LUCINHA BOSCO É EMOÇÃO NO THE VOICE+

LUCINHA BOSCO É EMOÇÃO NO THE VOICE+ Reprodução Gshow

Cantora faz Toni Gariido ir às lágrimas em estreia de reality show.

 A cantora Lucinha Bosco, de 76 anos, fez sua estreia no programa The Voice+, reality show da TV Globo voltado para o público da melhor idade. Ao cantar o choro "Pedacinhos do Céu" (Waldir Azevedo/Miguel Lima), a integrante da velha guarda do samba de Belo Horizonte impressionou os jurados, em especial do Toni Gariido, ex-vocalista da banda Cidade Negra. O artista se emocionou ao comentar a apresentação da sambista.

"A Lucinha personifica as mulheres da minha vida. Minha irmã Marisa quem me ensinou a cantar e ela tinha essa mesma força, essa mesma pegada, esse mesmo cabelo black, essa mesma história", comentou.

Dos quatro jurados, apenas Carlinhos Brown não virou a cadeira. Ludmila e Fafá de Belém acompanharam Toni Garrido, o primeiro a se impressionar com a voz e apresentação de Lucinha Bosco.

A cantora escolheu o ex-Cidade Negra e agora faz parte do time Toni Garrido! Vamos ficar na torcida!!

Confira a apresentação aqui.

Lucinha Bosco está muito feliz com a repercussão. Amigos e parentes não param de ligar e mandar mensagens parabenizando a cantora pela apesentação e por representar Santa Luzia e Minas Gerais no cenário nacional.

"Estou contente demais. Ontem eu zuei até! Cantei, chorei, recebi muitas mensagens, foi maravilhoso!", disse a cantora em áudio.

História 

Nascida em Belo Horizonte, mas morando em Santa Luzia há mais de 20 anos, Maria Lúcia, ou Lucinha Bosco, ainda menina já mostrava seu talento. Era sempre a primeira a se apresentar nas festinhas da escola. A primeira a ser lembrada pelos professores, pois na sala de aula só ficava na frente. Adorava cantar e representar. Aos 23 anos, se tornou empregada doméstica. Por obra do destino, na casa em que trabalhava tinha um enorme piano. E o filho do patrão, todos os dias, na hora do almoço, tocava. Da cozinha, Lucinha o acompanhava. Diariamente a cena se repetia. Ela percebeu que as pessoas paravam para ouvi-la. E que gostavam. Isso a deixava vaidosa, feliz. Mas, ainda não tinha pretensão de ser cantora.

Soube das inscrições para um festival na Rádio Inconfidência. No entanto, a notícia não chamou sua atenção. Mas a mãe quis que ela se inscrevesse. E deu a ideia de as duas se inscreverem. A mãe, que era analfabeta, fez uma marcha e Lucinha, um samba. As duas não foram classificadas. Mas, graças àquele festival, Jackson Costa, um dos jurados no evento, se encantou com a voz de Lúcia e a convidou para um teste. A vaga era para participar do coro das músicas inscritas nos festivais de músicas e no programa “Delmário é o espetáculo”, também da Rádio Inconfidência.

No dia do teste, Lucinha cantou Carinhoso, de Pixinguinha, sendo aprovada com louvor. Iniciou fazendo couro para os participantes, em 1974. Ainda no programa “Delmário é o espetáculo” estava previsto um show com a ‘queridinha do Brasil’, Ângela Maria. No entanto, a cantora não pode comparecer. A produção então convocou Lucinha Bosco para, nada mais nada menos, que substituir Ângela Maria, cantando Gente humilde, de Chico Buarque de Hollanda. Era a primeira vez que Lucinha se mostrava para o Brasil, pelas ondas do rádio.

Depois disso, fez uma temporada de 18 meses no Hotel Trocadeiro, no Rio de Janeiro. Representou o Brasil na Pensilvânia, nos Estado Unidos, por sete meses e também esteve no Japão, por três meses. Ao todo, são mais de 50 anos dedicados à música. Há uma década, Lucinha Bosco participa da Velha Guarda do Samba de Belo Horizonte.

 

  
 
Visto 271 vezes Última modificação em Segunda, 31 Janeiro 2022 12:56
Redação

A equipe Almanaque é composta por: Jornalistas, compositores e pesquisadores do Samba de Minas Gerais

Website.: almanaquedosamba.com.br

Sambistas Online

Temos 298 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS


Bezerra da Silva

Samba no mapa