ALISON GERAES

Ago 06 2020 /

01/12/1980 - Belo Horizonte (MG)

 

“Sereia cantou, serenou, já é lua cheia! É samba que papai deixou na minha veia”. Os versos de Samba na Veia, de autoria de Toninho Geraes e Ricardo Barrão, tocam como parte da biografia de Alison Rodrigo Santos Ribeiro, o mais artista dos rebentos do consagrado sambista Toninho Geraes. Em São Paulo desde 2015, o filho do autor de clássicos, como “Mulheres”, “Seu Balancê” e “Alma Boêmia”, virou Alison Geraes e cada vez mais se joga em direção ao sol.

Natural de Belo Horizonte e criado na zona Norte da cidade, teve que abandonar os estudos cedo para trabalhar e ajudar no sustento do filho. Taxista, ficava sempre observando as rodas de samba entre uma ou outra corrida. “Quem me deu o nome artístico foi Fabinho do Terreiro. Ele sempre me deu oportunidade quando morava em Belo Horizonte, convidando para cantar em suas rodas de samba”, recorda.

Além de Fabinho do Terreiro, ele cita outras influências, como o cantor e compositor Moyseis Marques, o cavaquinista e cantor Fernando Bento e, claro, seu pai Toninho Geraes.

“Meu pai é meu grande ídolo, um artista que aprendo a admirar a cada dia, até mesmo durante meu trabalho como produtor dele”, afirma.

Se filho de peixe, peixinho é, Alison Geraes segue a trilha do pai e coleciona participações especiais nas rodas de samba de tradicionais pontos do Rio de Janeiro, como o Carioca da Gema e o Beco do Rato, ambos na Lapa carioca.

Por indicação de amigos, entre eles Almirzinho, Serginho Madureira e Chanel Rigolon, tornou-se aluno desde 2018 do fundador do Instituto Negra Voz, Isabêh. O professor já deu aula de técnica vocal para artistas renomados, como Paula Lima, Fábio Jr, Rick (da dupla sertaneja Rick e Renner), Xanndy (Harmonia do Samba), Thiaguinho (ex Exalta Samba), entre outros. “Estuda canto há um ano e meio com ele e está sendo uma experiência muito rica nesse início de carreira. Também arranho em casa, nas festas de família, um cavaquinho. Mas o que eu gosto mesmo é de cantar”, garante Alison Geraes.

Em janeiro de 2020, Alison Geraes iniciou uma temporada de apresentação no bar Pau Brasil, em São Paulo, acompanhado do “Trio Trinca Ferro”, nome dado pelo próprio cantor. O trio é formado por grandes músicos: Júnior Alves (cavaquinho), Oscar Novaes (violão sete cordas) e Everton Reis (percussão). Com a pandemia do corona vírus o projeto foi interrompido. Ele planeja ainda o lançamento do primeiro trabalho. “Vai ser a realização de um sonho e um primeiro passo para consolidar uma carreira artística”, completa.

Redes sociais: Facebook e Instagram

Contatos:
E-mail:
 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (11) 94304-3657

 

 

 

Ler 122 vezes

Patrocínio