VALE DO AÇO DÁ ADEUS À BUCHECHA

VALE DO AÇO DÁ ADEUS À BUCHECHA Reprodução/Diário do Aço

Tocador de cuíca era da velha guarda do samba da região 

Por meio da cantora Lis Brasil, ficamos sabendo do falecimento, aos 78 anos, do sambista José das Dores Rosa,, mais conhecido como Buchecha. pessoa muito querida em Ipatinga, no Vale do Aço. 

Tocador e consertador exímio de cuíca, instrumento que aprendeu no tempo que viveu no Rio de Janeiro, integrava o grupo Okolofé do Samba, agremiação carnavalesca que se reunia mensalmente no bairro Bom Retiro, reduto do futebol e do samba em Ipatinga, para a realização de suas rodas de samba.

Nascido em Ferros (MG) em 1943, Buchecha passou parte da infância e adolescência entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro e foi massagista profissional de futebol. Sempre com seu sapato bicolor, era um dos primeiros a chegar na roda para passar o som, com muita disciplina e amor ao samba.

Além de integrar a Velha Guarda do Samba do Vale do Aço, Buchecha também se destacou no esporte. Como massagista, passou por vários times do interior mineiro e paulista, chegou a massagear dois mitos do futebol brasileiro: Garrincha e Bellini.

Ele deixa a viúva Mirtes Maria Marta Rosa, seus dois filhos Fábio e Fabiana e seus três netos, Vítor, Vinicius e Rafaela.

Com informações do Diário do Aço

 

Ler 250 vezes Última modificação em Segunda, 21 Setembro 2020 13:22
Redação

A equipe Almanaque é composta por: Jornalistas, compositores e pesquisadores do Samba de Minas Gerais

Website.: almanaquedosamba.com.br

Sambistas Online

Temos 335 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS

Cartola

Samba no mapa